Como ajudar seus filhos a desenvolver uma boa autoestima?

Como ajudar seus filhos a desenvolver uma boa autoestima?

As atitudes dos pais influenciam a maneira como os filhos se enxergam. O que fazer para ajuda-los a desenvolverem uma boa autoestima?

A autoestima é base para autoconfiança, senso de justiça, empatia e inteligência emocional. Os pais sempre são a referência, crescer em um ambiente de amparo, aceitação, amor e respeito eleva a autoestima dos filhos, ao contrário, quando a criança passa por experiências dolorosas de abandono, desamparo, e indiferença poderá não superar a dor emocional e ter perdas significativas na formação do seu caráter, consolidando crenças de desamor, desamparo e desvalia que levam a falta de amor próprio.

Algumas atitudes dos pais favorecem a formação da autoestima dos filhos tais como:

 . Escutar de modo acolhedor – Esta atitude ajuda a criança a não ter medo de expressar seus sentimentos e pensamentos.

. Fazer uso da autoridade sem autoritarismo – A criança é vulnerável frente ao adulto por isso, é importante respeitar sua dignidade não fazer imposições pelo uso da força, não humilhar ou ridicularizar o pequeno, isso ajudará a criança a perceber que ela tem direitos a serem respeitados.

. Levar em consideração as necessidades dos filhos – Levar em conta os interesses e necessidades dos filhos ajuda que eles percebam que suas necessidades são válidas, o que não significa atender aos caprichos da criança, mas ensiná-la a discernir o que é viável ou não,  de modo a ela possa  aprender a lidar com as frustrações inevitáveis.

. Mostrar interesses pelas atividades da criança – Acompanhar a vida escolar, as festinhas, os trabalhos e apresentações, competições esportivas, perguntar como está se saindo na escola, quem são os amigos, seus projetos, assim a criança saberá que está sendo acompanhada porque é muito importante e querida.

. Estar atento e disponível para orientar os filhos sobre temas difíceis – Quando a criança se sente confortável com os pais, irá questioná-los sobre temas complexos, se eles respondem com liberdade e segurança, sem constrangimentos os julgamentos rígidos, os filhos se sentirão mais seguros para relatar situações delicadas ou ambíguas das quais ainda não têm maturidade para lidar.

. Deixar claro quais são as regras praticadas no lar – Crianças precisam de segurança e limites externos, quando as regras estabelecidas em casa são claras isso ajuda que os sejam mais organizados e menos ansiosos.

. Estimular a criança a se empenhar – Motivar a criança a se esforçar para fazer melhor não corresponde a pressão por resultado mas sim mostrar que confia no seu potencial, que sabe que ela pode sempre melhorar seu desempenho e aprender coisas novas. O importante é valorizar o seu empenho e não o resultado assim, a criança irá se sentir encorajada.

. Dar bons exemplos – A melhor atitude é o exemplo, quando os pais têm uma boa autoestima,  manifesta nas ações da vida cotidiana, os filhos terão modelos reais para se inspirar e seguir.

Os filhos reproduzem os modelos parentais, dê sempre bons exemplos!

 

Este texto foi escrito por:
Elisete Costa de Melo
Psicóloga
Cognitivo Comportamental e Terapeuta Familiar
CRP 06/62351

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *