Você vive conscientemente?

Você vive conscientemente?

Para nós, humanos, a consciência é um atributo da vontade, isto é, podemos escolher entre saber ou não saber, pensar ou deixar pra lá, reconhecer ou negar, enfrentar ou evitar. Enfim, temos o livre arbítrio para usar nossas faculdades mentais e estar consciente sobre o que se passa no mundo exterior e conosco ou simplesmente podemos escolher cegar nossa mente.

Se não fazemos uso dos nossos atributos mentais, como percepção e discernimento, não alcançamos um nível adequado de consciência e consequentemente, nosso senso de eficiência diminui. Não há como nos sentirmos fortes e autoconfiantes conduzindo-se a vida às escuras.

Evadir-se dos problemas é a forma mais simples de auto-traição. Isso pode ser um padrão corriqueiro e pode ser observado em afirmações como as descritas a seguir:

. Está dando tudo errado pra mim ultimamente, devo estar passando pelo inferno astral.

. Não quero nem saber quantas prestações já estão vencidas, isso me aborrece, vou  ignorar as cobranças.

. Minha esposa está reclamando que estou distante, ela deve estar se deixando influenciar pelas amigas feministas e agora resolveu me importunar.

. Não sei se será um bom negócio, vou nos meus instintos.

. Meu namorado tem um temperamento explosivo, mas sei que posso mudá-lo com meu amor.

. Meus filhos indisciplinados? Toda criança é rebelde.

. Viciado eu? Estou no controle total, posso parar a hora que eu bem quiser.

. Meu marido anda abusando da bebida mas é melhor não comentar nada para não aborrecê-lo e deixá-lo ainda mais estressado.

. O amor da minha vida está chegando… Li no horóscopo de hoje que vou conhecer minha alma gêmea em breve.

Através das muitas escolhas que fazemos entre pensar ou não pensar, ser responsável ou não diante da realidade dos fatos, estabelecemos uma noção de quem somos e como vivemos.

 Viver conscientemente é:

. Pensar por si mesmo buscando compreender as coisas com a maior clareza possível.

. Manter-se em estado de atenção plena dentro de cada contexto, ou seja, estar com a mente presente no que se está fazendo.

. Distinguir entre fatos, interpretações e emoções.

. Perceber e confrontar os impulsos de evitar ou negar a realidade.

. Analisar se as posturas estão coerentes com os objetivos, identificando e eliminando as autossabotagens.

. Saber se as ações estão alinhadas às intenções mantendo autocoerência.

. Buscar o feedback das pessoas, recebendo de bom grado as críticas construtivas, fazendo ajustes quando necessário.

. Disposição para rever antigos pressupostos.

. Estar disposto a reconhecer e corrigir erros.

. Assumir a responsabilidade pelos acertos e não dando crédito à sorte.

. Buscar sempre expandir a percepção, estando sempre aberto ao aprendizado.

Viver conscientemente pode até parecer trabalhoso, porém, a atitude de viver responsavelmente perante a vida e a realidade, confere maior poder para enfrentar os desafios que a vida impõe. Ninguém vive em estado de total inconsciência e todos podemos expandir o nível de nossa consciencialidade. Cabe a cada um avaliar em que área da vida precisa atuar com mais consciência. Seja no trabalho, nos relacionamentos, na intelectualidade, na criatividade, na busca do sentido de vida.

A prática de viver conscientemente é o primeiro passo para autossuperação e crescimento pessoal.

Você acha que ampliar o nível da sua consciência poderá trazer benefícios?

 

Este texto foi escrito por:
Elisete Costa de Melo
Psicóloga
Cognitivo Comportamental e Terapeuta Familiar
CRP 06/62351

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *